Site Overlay

11 ações de dividendos recomendadas para novembro pelo Nu Invest

Nu Invest divulgou sua recomendação de carteira de ações que pagam bons dividendos para o mês de novembro. Este mês, as novidades na carteira são a entrada da empresa JBS (JBSS3) e a redução da participação da Copel (CPLE11).

“A chegada de JBS, fora o próprio potencial de valorização das ações JBSS3 e da distribuição de dividendos daqui para frente, também é um movimento mais tático”, comenta o analista Murilo Breder.

Já sobre a diminuição da participação da companhia de energia, o analista destaca que a redução de exposição em Copel não é por nenhum enfraquecimento no fundamento da companhia, mas visando colocar parte da boa performance recente no bolso.

“As ações da Copel estão na carteira de Dividendos desde o início em 09 de março de 2021 e já possuem uma valorização de +19% no período contra +2% do IDIV e -7% do IBOV, sendo que a maior parte dessa boa performance veio de julho para cá”, completa.

Veja abaixo a composição da carteira:

Empresa Código Alocação Preço Atual BrasilAgro AGRO3 15% R$ 26,03 Kepler Weber KEPL3 15% R$ 35,19 Taesa TAEE11 15% R$ 37,54 Vale VALE3 15% R$ 66,83 JBS JBSS3 10% R$ 36,76 Ambev ABEV3 5% R$ 17,82 B3 B3SA3 5% R$ 12 Coca-Cola COCA34 5% R$ 52,63 Copel CPLE6 5% R$ 6,09 Itaúsa ITSA4 5% R$ 10,6 Vibra Energia VBBR3 5% R$ 22,86

Além das mudanças que envolvem as companhias JBS e Copel, Breder alerta sobre a saída de alguns investidores em direção à renda fixa.

“O primeiro problema é caso o investidor retorne para as ações depois. E isso provavelmente será quando a inflação estiver mais controlada e, consequente, o CDI já não estiver tão atrativo assim. Além desse investidor também ter de pagar imposto ao sair do CDI, é bem possível que a Bolsa não esteja mais na mesma pontuação de quando ela saiu”, comenta.

A carteira de dividendos do Nu Invest acumula um retorno de +1,42% enquanto o Ibovespa vai no sentido contrário e acumula uma queda de -7,03% no mesmo período.

Outro destaque, que apesar de já fazer parte da composição da carteira, vai para a BrasilAgro (AGRO3), que aprovou no último dia 27/out a distribuição de R$ 2,62 por ação. Os dividendos cairão na conta no dia 10/nov e já negociam ex-dividendos desde o dia 28.