Site Overlay

B3 lança serviço de pós-negociação de títulos públicos

A B3, bolsa de valores do Brasil, anunciou nesta segunda-feira (27) que lançou um serviço de automatização de processos de pós-negociação de títulos públicos federais (TPFs) que são adquiridos fora do ambiente eletrônico. Sendo assim, a bolsa amplia os serviços de pós-negociação de renda fixa.

A automatização faz com que os dados da negociação – valor, quantidade, título – sejam enviados para as partes evolvidas, além de haver uma parte de pre-matching (conciliação) e troca de comando automatizada para que, posteriormente, seja feita a liquidação no ambiente Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) – o que evita a interferência manual nos processos.

“Eliminar a troca de informações por e-mail ou telefone e, consequentemente, a necessidade de inserir manualmente os dados sobre as características da transação nos sistemas internos reduz a possibilidade de erros e facilita a rotina das equipes de Middle e Back Office ao lidar com centenas de operações diariamente, além de trazer celeridade nos processos que antecedem a liquidação das operações junto ao Selic”, afirma em nota Guilherme Pimentel, superintendente de Renda Fixa da B3.

Segundo ele, o processo começou pelos títulos públicos e o próximo passo é chegar às debêntures, CRIs, CRAs e cotas de fundos fechados, liquidados na depositária da B3. “Essas novas soluções de pós negociação têm o potencial de reduzir ou eliminar erros em processos operacionais e viabilizar o crescimento dos volumes negociados nos mercados de títulos públicos e privados”, acrescenta Pimentel.

Veja também