Site Overlay

Bolsa fecha em queda antes de fim de semana prolongado; dólar recua

O principal índice da bolsa, Ibovespa, fechou em queda nesta sexta-feira (12), véspera de fim de semana prolongado e com viés cauteloso no exterior, em meio a uma bateria de balanços no Brasil, entre eles o da Usiminas, que apoiava a alta das ações da companhia.

O Ibovespa caiu 0,11 %, a 119.428 pontos. Na semana, a bolsa perdeu 0,67%, mas acumulou variação positiva de 3,79% no mês.

Já o dólar fechou em queda de 0,26% frente ao real, negociado em R$ 5,3742. Na semana, a moeda americana acumulou queda de 0,17% e, no mês, recuou 1,77%.

Não haverá negociação nos mercados da B3 nos dias 15 e 16. As operações voltam a partir das 13h de quarta-feira, embora o feriado de Carnaval tenha sido cancelado pelo governo paulista por causa da pandemia. O dia foi de baixo volume de negócios, como costuma acontecer em vésperas de feriado.

Nesse cenário, prevaleceu a cautela dado o risco de decisão com efeito nas contas públicas no Brasil, particularmente sobre o novo auxílio emergencial, bem como de algum evento externo, enquanto o pregão brasileiro estiver fechado.

atividade econômica brasileira mostrou perda de força no final do ano passado e despencou 4% em 2020, mostraram dados do Banco Central nesta sexta-feira, menos do que o esperado pelo governo na esteira das paralisações e medidas de contenção contra a pandemia de Covid-19.

“O mercado está dividido. Por um lado, há o otimismo em relação ao IBC-Br que veio um pouco mais forte que o esperado, o que é uma notícia boa. Mas por outro lado, há um ruído político fiscal refletido na pressão política em relação a estender o auxílio emergencial. Existem também muitas dúvidas em relação a isso. Se estender, vai romper o teto ou não? Por quanto tempo será? Não há nada definido ainda”, escreveu João Beck, economista e sócio da BRA Investimentos.

Destaques

Usiminas (USIM5) avançou 0,35%, após o lucro disparar para R$ 1,9 bilhão no quarto trimestre, marcado por receita recorde e o melhor resultado operacional medido pelo Ebitda ajustado desde 2008, com a empresa estimando manter no primeiro trimestre o volume de vendas de aço. No setor, CSN (CSNA3) subia 1,88%, tendo no radar a precificação do IPO de sua unidade de mineração prevista para esta sexta-feira. Vale (VALE3) cedia 0,38%.

A Oceanpact (OPCT3) subia 1,97%, a R$ 11,37, em sua estreia na B3 após a prestadora de serviços ambientais e de logística marinha precificar sua oferta inicial de ações (IPO) a 11,15 reais por papel, no piso da faixa indicada pelos coordenadores da oferta, que ia até 13,85 reais por papel. A operação movimentou R$ 1,22 bilhão.