Site Overlay

Borderline sintomas e causas

Borderline – a vida no limite do “a vida é uma maldição. Isso não vai me deixar ir.” Sophia, Borderlinerin

Disorder da personalidade do Borderline se refere a um transtorno mental como uma ” área cinzenta entre a neurose e a psicose foi definido. Hoje, a Fronteira é considerada como uma Forma de instabilidade emocional. Borderline é freqüentemente associada com outros transtornos, incluindo a anorexia e a bulimia, bem como o estresse Pós-Traumático, síndrome. São afetados de três por cento das pessoas na Alemanha, tanto mulheres como homens. A cada segundo, Placa de forro de fechar pelo menos uma Vez para tirar sua própria vida. Terapias de vida são tão importantes.

Tabela de conteúdo

Boderline Sintomas

Placa de forro de alternar entre a euforia e o fim do mundo, o amor e o ódio, a auto-desvalorização, e a onipotência de imaginação, sua alma está fragmentada. Distúrbios do sono, concentração e problemas de linguagem, de várias personalidades, como resultado da psicológico spin-offs, transtornos alimentares como anorexia, bulimia ou alimentar o Vício, o Deja-Vus e Flashbacks de terríveis experiências fora do corpo, sentimento, fobias e ataques de pânico são para a Placa de forro de todos os dias.

Diversos Quadro Clínico: O Transtorno De Personalidade Borderline. (Imagem: Photographee.ue/fotolia.com)

Caos na vida, regressão ao comportamento infantil, súbita agressão, a raiva furiosa e a raiva impotente, Dissociations, e a percepção distorcida acompanhá-lo. O colapso de Dentro e de Fora, de proximidade e distância. A desesperança e a Depressão é intensa, mas rápida mudança de relacionamentos, auto-ódio, Isolamento e devastadora de sentimentos de culpa e compulsivo de auto-destruição, e uma semana de luto que é normal. Vício, seja para o álcool, drogas ou jogo, bem como para a auto-violação do Conselho de administração do forro.

Provocador papel desempenham na sociedade, o isolamento, a desconfiança é também uma característica de subculturas, tais como Punk, feita com os pais, a polícia, a justiça ou a escola uma experiência ruim. Muitas vezes, a Bordo de um forro de tais subculturas são atraídos para; a alteridade é para você, mas não conscientemente assumida identidade, mas uma experiência dolorosa. Borderline é uma peculiaridade de nosso tempo e trabalhar em estreita colaboração com o turbo-capitalismo, e sua compulsão para a auto-exploração ligado.

Os demônios do Inconsciente

“Na frente de você, o inferno está assentada.” Um Borderlinerin a Bordo do forro de imagem a partir de colunas-como as percepções e negar isso, o psicólogo Nathan Schwartz-não Salant – este Pensamento pictórico, em seguida, é disponível, ou, pior ainda, é o demônio. L. Grinberg observada uma incapacidade para lidar com decepções e baixa-lidar com situações, os impulsos agressivos, Allmachts e onisciência fantasias, bem como idealizações, que devem ser considerados como uma defesa na percepção de uma ameaça permanente.

Transtornos de identidade e difusa Medos; o contato com a realidade é perturbada, mas permanece no contraste para abrir-psicose – get, o que permite a Bordo de navios de trabalho até a próxima queda vem. Um “vá em frente, sem perda de controle do motor, mesmo auto-destrutivo vai atos”, a partir de, adicionar, a depressão e a dependência de objetos, infantil precisa prevalecer. Uma transferência de psicose na Placa de forro próprias unidades em outros localizar e atacar este, ou a si mesmo, pertence ao comportamento social. Nathan Schwartz-Salant reconhece que a Placa de forro de vida em processos inconscientes. O seu interior imagens para forçar o exterior de formas e, assim, oferecer a oportunidade para ver de que “normalmente, você veria”.

Placa de forro de manter a perspectiva visionária da criança, mas é Salant o ponto de vista de uma criança ferida, de acordo com Schwartz. “Ele vai colocar uma quantidade enorme de emoções livremente, mas sem a regeneração de força – que vem para a criação dos “legítimos objetivos, metas e valores.” A União entre duas pessoas leva, de acordo com Schwartz-Salant, para um novo arquétipo que é formado no Inconsciente – o Sofrimento de Bordo forro, estes processos inconscientes estão a fragmentar; a pessoa Afetada está enfrentando os aspectos sombrios da Associação, mas não sua vida-dando componentes.

A vida no limite

“Na frente de você uma casca vazia, senta-se.” Um Boderlinerin

Estas fases de desenvolvimento físico irão se fundir na Placa de forro com um biographically adquiridos estruturas, o que leva ao Caos: eu sou celibatário ou ninfomaníaca, uma criança ou um velho homem, um Santo ou uma prostituta, um homem ou uma mulher? Eu estava numa vida anterior, uma mulher estuprada? Placa de forro pode ir, as verdades, a transmitir jogos role-playing, mas são incapazes de distinguir entre mitos históricos, pessoas ou personagens fictícios de sua vida real e o self, como envelopes, através do qual uma criatura de um mundo estranho. Imagens do Inconsciente, que sabe que as pessoas em seus Sonhos, a viver na Placa de forro, sem que ele pode controlá-lo. Mesmo sem perceber, desvia-se as fronteiras entre o internalizada propriedades dos pais, ausência de sentimentos – o que é a Falha de um estágio de desenvolvimento para o próximo, e o split-off Complexos que têm conotações negativas: o inferno imagens. Qualquer desenvolvimento a uma nova fase de vida, que mudou a ele, significa para a Placa de forro, o medo da morte.

Eine Frau leidet unter starkem Stress. As causas do transtorno de personalidade Borderline muitas vezes chegar de novo na Infância. (Imagem: elnariz/fotolai.com)

Borderline Faz Com Que

“O Terrível é tão familiar para mim, que estou sempre situações que são terríveis.” Um Borderlinerin

Trauma na Infância, subjacentes a Fronteira em sua maioria. A falta de confiança básica para os pais, e um conturbado relacionamento de pai, de mãe, de divórcio ou de casamentos desfeitos, não confiáveis contatos pertencem à biografia de Afetados. Os pais que não simpatiza, ele é caracterizado pela cruzava a fronteira, ao contrário das expectativas, os pais para você.

Pessoas que sofrem de transtorno de personalidade Borderline, foram freqüentemente expostos a verbal e emocional, seja de retirada de amor, se é negligência. Um relacionamento rompido pelo menos um dos pais é normal. A doença Mental da mãe ou do pai, e a consequente imprevisibilidade levar para os indivíduos Afetados desenvolver nenhuma identidade estável. Problemas de alcoolismo e abuso de drogas dos pais são adicionados. Clássico pais, o show em si é um Borderline-sintomas – são generalizada de esquizofrenia paranoide e Depressão. A cada segundo, Placa de forro sofreram violência em pelo menos um dos pais, colegas ou vizinhos. Alguns Placa de forro até os mais experientes extrema violência na família, tais como queimaduras, socos, lesões, itens e armas. A violência com justificativas como “se você sempre fala a partir de sua vez, leva a sentimentos de culpa.

O Terrível é tão familiar que essas crianças provocar situações que são terríveis, e a violência, o medo, sem saber. O horror está em falta, a identidade está em falta. Placa de forro de desenvolver a sensibilidade e uma espécie de “sétimo sentido” para as ameaças. Esta Intuição é ambivalente, porque a instabilidade emocional, o cheiro não só formalmente, quando eles estão em perigo e são em situações extremas, capazes de ação, mas você está olhando para estas situações e causar-lhe eu. Alguns Placa de forro poderia sobreviver na guerra civil, mas não conseguiu lidar com a vida cotidiana.

O abuso Sexual como uma causa

O abuso Sexual é para Placa de forro típico, especialmente em mulheres. Promiskutivität connectt com o auto-ódio e nojo em frente a um dos parceiros, a Prostituição é uma consequência. Um Borderlinerin afirmou que ela era “exatamente os tipos de pull”, em frente da qual se encontravam. Os homens eram amigáveis, fez ridículo, criticou, ou ignorado-los; ela poderia sexualmente humilhar e exibidos ao mesmo tempo, seu pai, o agressor.

O result do abuso do intercâmbio e da abrupta interrupção das relações sexuais. Placa de forro sob seus parceiros de baixa motivos, para não cansar, mas, se, e porque os seus parceiros têm estes; eles anseiam por Afeto, se você conhece o amor, você suspeitar de um cabelo na sopa, e se você não pode encontrar este cabelo, segure o seu Parceiro para o ridículo, pensando que ele não iria saber.

Forçar-lhe provas de amor, porque você não acredita declarações de Amor; se você conseguir isso, mas, fazer você se sentir ameaçado na sua liberdade. Eles consideram que não é uma mentira, na parte da Manhã, o oposto da afirmação, o que exigiu a noite antes; você reconhece que é um absurdo que não fazer o contrário do que anteriormente representado, mas você sabe, por que eles se comportam assim. Peça a seu Parceiro, comprovada situações de combate contra o abuso dos pais, e faz com que os jogos não quebrar si, especialmente se o Parceiro é o equivalente a odiava-amado imagem. “Dizer que uma Placa de forro nunca que você o ama. Ele vai destruí-lo para ele,” disse uma Afetados.

Apesar de fazer um número de contatos sexuais, eles reagem para carícias de forma agressiva, de modo que alguém que não sabe do seu outro lado, acha que você é sexualmente distante. Apenas um em cada quatro Borderlinerin não tem nenhuma experiência com casos de Agressão sexual por um Superior, a cada segundo da vítima de abuso parte experientes esses Ataques no estreito ambiente social, cada quarta-incesto-relação de um pai. O abuso sexual começou antes da puberdade, ameaçando a sexualidade é rasgar a infância Auto.

Placa de forro de negar-se a divisão em boa agressor e o agressor extremidades para manter. Você ocultar os fatos, que falam de idealização e desvalorização por outro lado, tanto que você não vai ser capaz de recuperar.

Parecer do Conselho forro, muitas vezes, como crianças. Vinculação de déficits, a inibição do processo de individuação na primeira Infância são essenciais. Melanie Klein, percebi que a Placa de forro de falha na Fase depressiva, por exemplo, quando a criança se adapta ao seu mundo mágico para o mundo exterior e precisava ficar frustrado. Devido a lesões neste período do pensamento mágico, o sonho de criança, não de volta a Bordo do forro no inconsciente mundo da Infância, que passa de mão em mão, mas com ela amadureceu corpo, e as novas exigências do mundo exterior.

Borderline tratamento do disorder da personalidade do Borderline muitas vezes é tratado com psicoterapia, em combinação com a medicação. Os seguintes formas de terapia com freqüência neste contexto:

Borderline Medicação

Borderline terapia não é suportado raramente por drogas. Para estabilizadores de humor são normalmente prescrito para reduzir o risco de ataques repetidos de Doença. Os antipsicóticos atípicos podem também ser empregadas. Esta aliviar estímulos e psico-redução de tabelas sintomas como alucinações, delírios, bem como associativa afrouxamento. Transtornos de ansiedade e depressão são, além disso, também pode ser usado antidepressivos, tais como Seletiva-Serotonina re-uptake inibidores (SSRIs), é usado.

Problemas Terapêuticos

Fronteira tornou-se o conceito de moda, tão Preto-e-Salant. Portanto, terapeutas solidarizar com cada outro, o trabalho com esses “pacientes difíceis” e para falar a partir de seus próprios erros livremente. Esses pacientes podem ser muito manipuladora da terapeuta, e no Bordo do revestimento de não poder usufruir os psicólogos muitas vezes graves. Porque mentalmente estável terapeuta pode aproximar-se do entre-mundo, da Diretoria o forro de vida, sempre.

Os trabalhadores transfronteiriços mover-se no mundo do imaginário visão em sua Forma destrutiva; é esta radiação gerada no terapeuta do medo e da culpa. Não o Paciente, mas o terapeuta sente brilha, como com um olho interior digitalizados. O seu profissional de desapego quebrar, porque o Paciente sabe o que esconder, o psicólogo, ou não está ciente. A reversão de papel, que analisaram a quem, é um forros para a experiência básica com o Conselho. A sensação de estar em que o Proibido é pego no ato, leva o analista: “Uma parte dos pacientes observados os terapeutas na desesperada esperança de ser visto, mas sempre, é detestável para o ataque, se ele é ignorado”, diz Schwartz-Salant.

Porque a defesa da alma ferida é para a Placa de forro no dia a dia é uma luta de vida e morte, e também coloca o terapeuta em uma preparação para a luta. Enquanto ele quer curar o paciente, ele, ao desencadear os necessários processos mentais como um inimigo mortal.

O mesmo se aplica para o parceiro relacionamento: amor e ódio, idealização do ser Amado, e a necessidade de destruí-lo em um ato de auto-defesa, são fundidos para a Placa de forro.

A digitalização está a Bordo de revestimentos não sabe, você sofre, você não amaldiçoe-se para os seus atos de Ódio, muitas vezes, saber o que eles têm feito. De acordo com o Preto-e-Salant, o desenvolvimento está oculto neste imaginal Ver. As imagens na Placa do forro está escondido em sua alma caverna, têm o potencial de transformação positiva.

Esta Placa ato forro não cooperativos. Quanto mais o terapeuta se aproxima do cerne de seu problema, mais eles ignoram, o silêncio, a mentira, ou agarrar. Fornece a compreensão tradicional da psiquiatria em questão, em que, como na prisão, a cura do paciente, o Paciente é, os arquivos dos constrangimentos sociais. A adaptação a esta norma, entende-se que a Placa de forro, a destruição de sua identidade. Isto é devido ao fato de que ele se considerava como oposição, mas ele tem sua capacidade de ver as verdades ocultas, perigoso para saber. A maioria do Conselho aliaram-forro com um pai, para ser capaz de seu violento patologia para suportar. O sentimento do paciente no nariz led em volta, vem do fato de que o Paciente é o dono da para colocar em cada uma das crueldade para com o véu da normalidade. Sobre esta normalidade, uma sombra de medo, raiva e ódio. Ao mesmo tempo que empurra o paciente a revelar o segredo sombrio. O terapeuta encontra-se em uma lebre e um ouriço ou um jogo de gato e rato.

imagem03-10-2019-15-10-11 Borderline-áreas Afetadas, devido à complexidade da doença para terapeutas e terapeuta, é muitas vezes um desafio. (Foto: Feodora/fotolia.com)

O psicólogo deve, Salant, de acordo com o Preto, o plástico ícone mundos envolvidos, para dissecar, sem este, automaticamente, para analisar, e querer ser sem-las em um funcionamento normal do quadro para organizar. Há, como Harald Welzer, “as relações sociais em que sentido é, em nosso entender, completamente suspenso, mas que, no entanto, a ação humana e as relações sociais existentes.” Em tal, para os forasteiros, ao contrário do que a intuição, a experiência, o mundo, a vida a Bordo do forro. Como a Placa de forro de transferir a sua sombra com um enorme poder sobre ela, o terapeuta limites, e até mesmo sentimentos de ódio que possuíam. Os mecanismos de defesa que ele desenvolveu, o acesso à vida interior do paciente. Imaginales não vemos, no qual o terapeuta avalia as imagens internas do Paciente dispara, mas como uma narrativa do Subconsciente vê, pode acionar a Placa de forro é um desenvolvimento positivo.

A Placa de forro sente ódio e auto-ódio, das misturas; desprezava-se, porque ele sente que a sua vida é notto ser capaz de t têm uma influência positiva; ele está envergonhado de sua impotência. Ele foge, em Sexo, álcool, comportamento de risco, suicídio, para evitar o sentimento familiar, a odiar e ser odiado. Então ele se comporta para o terapeuta. As notas que o Paciente está mentindo para ele, um ponto de fuga da dependência, muda o assunto, e faz o divertimento de, abandonado, ao contrário do que ele diz, se apresenta no teatro do absurdo.

O Problema é que a Diretoria está com medo de forro de abandono e tentando evitar que, a partir de consumismo parceiros sexuais. Mas essa falta, esse Vazio espiritual, Bloqueado-pertence à emergentes personalidade. Neste estado, o Conselho do forro tentando escapar, devem ser realizados a fim de encontrar a autenticidade.

O Drama de Bordo forro é para pedir ajuda, mas pode, ao mesmo tempo, não aceitar. Essa contradição entre a “autossuficiência” e a fusão seria integrado, eles dissolvem-se, para que o seu temor: “a Minha vida é um inferno, mas eu só tenho esta vida”, diz com preocupação.

Máscaras a especialidade da Placa de forro é para ser colocado, e o Paciente tem o médico, e muitas vezes um “bom” relacionamento. Role-playing é parte do problema e não a cura; a ferida permanece em sua caverna, enquanto ele envia uma Imago. Enquanto isso pode parecer tão convincente como uma pessoa real; o terapeuta é necessário para não se envolver.

Enquanto ele se sente, de fato, provavelmente, porque o Paciente coopera, e é o objetivo da psiquiatria é fornecer, a partir de um funcional do paciente Adaptado, é a Placa de forro em perigo. Ele se comporta como ele se comporta lá fora, ele desempenha um papel. O terapeuta, o Paciente talvez com um Sorriso, diz-nos como ele tem integrado a sua personalidade, interesses, estabelece na banheira e jogando no secador.

O Paciente, no entanto, está aberto, seus sentimentos tão intensos, que ele se sente tomado por descuido dos terapeutas para a Marca. O médico só tem a capacidade de manter sua Imaginação vertical, e o ódio, o horror, mas não para dissecar o sofrimento que a Placa de forro, mas como a história do retrato de exercício, que não pode estar fora de forma e rasgado. O terapeuta vê o paciente será desafiado a ponto de derrota total. Ele é confrontado com a tarefa Hercúlea de ficar para o preparo envolvidos para levá-lo pessoalmente. Para este propósito, uma sensibilidade, para ter o menor número de psicólogos pertence.

O médico tem de se envolver, como um ator em um papel em um filme de terror. O inconsciente do paciente derramou-se-lhe com aspectos negativos, ameaças e insultos. As lesões que são acionados em que o terapeuta é o chumbo, o mais – que é, na verdade, o que afeta, que é entregue ao Paciente.

Atrás da mulher inteligente, que descreve desamparo, atrás da doçura de menino que conta a história de sua tentativa de suicídio, tais como, a partir de um passado distante, uma imagem surge, a partir do qual a alma ferida está olhando, o que está escondido sob um mil máscaras. O terapeuta pode, por meio de seus próprios sonhos para trabalhar essas interna imagens, a Placa de forro, negar, para vir, e nestas figuras, tão bizarro, grotesco e horripilante como parecem, há um potencial para a Transformação.

A terapia para a Placa de forro, a terapia Comportamental dialética (DBT) oferece. Este é tentar a clivagem do Conselho de forro, assim, quebrar, que a polar aspectos são, sem julgá-los e integrá-los em sua interação. A longo prazo, então, uma nova fase da autonomia, é ser alcançado. O Conselho do revestimento varia entre incompatível ideias, valores e atitudes. Para explicar-lhe racional que essas contradições são insolúveis, e ele teria que decidir, aumenta o seu sofrimento, porque ele não é o conteúdo, mas a falta de Integração dos negativos e sentimentos positivos. Nesta forma de terapia é trazer a Bordo do cruzeiro, e que essas sensações são boas ou más, mas, além de moralidade, uma síntese da forma.

Após cada aula, há o dever de casa, sobre os pacientes exatamente livro. O DBT é que o Borderline Perturbado de querer mudar; que você é responsável por seus problemas, mas irá resolver-se; que eles devem trabalhar mais do que os outros para chegar a uma conclusão de que sua vida está à beira ao suicídio é insuportável. Você tem que aprender em cada área da vida, de um novo comportamento. Terapeutas não podem ser deixados no trabalho com o Conselho forros sozinho.

Amor e ódio

“O amor pode rapidamente tornar-se o ódio, o amor pode rapidamente levar à auto-destruição.” Um Borderlinerin para o seu Parceiro

O Pólo de uma fusão com outro povo, e o Isolamento de caracterizar a Bordo do revestimento. Em um Momento, ele se sente seguro, porque uma pessoa diferente é a gravação dele, um Momento depois, o pânico, porque o Paciente se sente vulnerável. Este comportamento Conselho revelar forro também em relacionamentos. Total devoção segue por semanas, onde ele não pode ver o Parceiro. A Placa de forro isola suas emoções, porque ele está com medo de sua explosão; os pacientes vêem em uma besta de raiva, o que não é manso. A Placa de forro está a enfrentar seus sentimentos indefesos. Este catastrófico resultado de profecias auto-realizáveis. Convencido de que, para não ser amável, são interpretados pelo Conselho forro, cada um de Declaração oposto como uma mentira e destruiu o relacionamento que ele tinha desejavam.

“Na psicanálise, refere-se à alternância de idealização e desvalorização como clivagem. Placa de forro para separar o bem e o Mal, o Preto e o Branco. A causa do início de spin-offs são. O pai bateu a filha, é dividido em um bom e um mau pai, só o Mal odiava tem que ser, o bem pode ser amado. O preço-realidade distorções, as pessoas são deuses, o real, as pessoas desaparecem, a pessoa Afetada cai de uma caricatura na próxima; sobrecarregou seu Parceiro e entra em pó; ele se senta em sua gaiola interna, porque as distorções tornam difícil criar relações estáveis.

“Uma (…) um mecanismo de defesa na Fronteira do paciente, identificação Projetiva. Ele pode ser projetada (…) agressivo ações, ( … ), mas, ao mesmo tempo, uma unidade de sentido com a Pergunta. O resultado é que o Paciente Borderline tem para atacar as outras pessoas, ele tem a sua agressão foi projetada e é com o que ele sente, com todos os meios de controle e ( … ). O próprio ódio do outro, esta ( … ), a experiência projetada ódio, por sua vez, e agir de acordo. A pessoa Afetada é capaz de ver a si mesmo como uma vítima do ódio e protege contra os sentimentos de culpa por causa de sua própria agressividade.” (Birger Dulz u. Angela Schneider, 2004, p. 38).

“As pessoas com transtorno de personalidade Borderline vive em um constante Dilema. Você tem que estar em apuros e com medo de estar sozinho, para desejar rápido intensa proximidade, e que eles serão carinhosamente cuidadas. Você vai obter a tão desejada por perto, é apertado, você tem que ter medo de ser devorado. (…) Um amigo ou terapeuta pode ser muito rápido, um Salvador, um anjo na terra, apenas com boas qualidades, pouco tempo depois, no entanto, o diabo em forma de homem. Então você sempre tem muito intensas relações, o que pode ser tão rápido até o fim.” (Ingrid transmissor), descreve Um Afetados com o Problema: “Um dos sentimentos (…) é a solidão. Um constante tem a sensação de estar sozinho, mesmo se é junto com os outros, (…) você se sente sozinho. Você (…) deseja a proximidade do Outro. Mas logo que alguém fica muito perto , você bloquear, você imediatamente, você se distanciar, excluir-se de medo e de vergonha e a sensação de muita proximidade oprimido, apesar de ter tanto desejavam.”

Placa de forro para ir com o seu auto-lesão sado-masoquista. Este pode ser um caminho, que é parte de sua identidade, para se viver. Assim, você vai encontrar um Sstatus Quo, um modus Vivendi, não se desenvolvem, no entanto, e Incompatíveis, continua a ser incompatível.

A ansiedade

“Eu sento o tempo todo na minha caverna, e de o Pantera se esconde, e eu só saio quando tenho certeza.” Um Borderlinerin

A personalidade, mas posso distinguir, por vezes, são fragmentados psicose não é um estado permanente de tragédia. Esquizofrênico, o objeto de diferenciação está em falta, a Bordo do cruzeiro, no entanto, podem se diferenciar em relacionamentos e oscilam entre a idealização ou de desprezo. Você não experiência que um ser humano é, ao mesmo tempo, “bem” e “mal”.

A clivagem é usado em forros de uma redução no Medo e permitiu uma idade jovem, a Sobrevivência emocional. O preto e o branco, o bem e o mal pode ser classificada, e a promessa de uma orientação no Caos. Nos relacionamentos, a palavra “ruim”, um pouco mal-entendido leva ao entendimento de que um anjo é o diabo, o amor da vida para o anti-povo, e Vice-versa. Esta condição só pode ser tratado se ele é entendido como um estado interior, o Conselho de administração o forro, e que o medo impulsiona. Emoção é para Placa de forro no estado normal, de luta ou fuga, a situação básica – como um Predador que está encurralado. Em caso de perigo, o medo de que a vida é importante; o Drama de Bordo forro é de que você tenha desenvolvido esse medo de ameaças à vida, os mecanismos, mas mais trabalho e relacionamentos, destroem a confiança para a base. A violência e o amor e a sexualidade não são separadas por no Bordo do revestimento. Seus existencial incerteza a incerteza que é uma parte da vida e não ser aceito.

Commuters desenvolver uma percepção distorcida de Risco. O medo do medo, de ter medo, está levando a Bordo o forro, em situações de ansiedade preenchido. Não é a Situação, em seguida, pedir a este. Ataques de ansiedade, alucinações, sufocando sentimentos, tremores, sudorese, palpitações do coração e falta de ar Placa de captura de forro em circunstâncias onde os Outros não o risco. Problemas são inevitáveis no trabalho e nos relacionamentos. Placa de forro para puxar a reputação de ser confiável, porque eles vêm para Reuniões ou prazos. Que foge, se ele quer estar com o seu parceiro relacionamento íntimo, colher pouco de compreensão. Experiências positivas de desgaste devido ao abuso da sombra do medo da morte em si– como em um romance de terror. A familiaridade do medo leva a Bordo para evitar o forro coisas da vida moderna, mas a auto-destrutivos foram procurando, embora você professam estar com medo destas situações. O medo de um Chute, mostra-lhes o ser vivo. Evitar o medo dispara voo reflexos e paralisa a Placa de forro. O suicídio é o caminho para escapar do medo.

Auto-lesão e Boderline

Placa de forro de ferir a si e aos outros. Sadismo e masoquismo nas relações sexuais incluem, mas de Corte com facas ou o vidro quebrado. Placa de forro de escaldão e queimar, bater ou pode vencer.

Selbstverletzendes Verhalten ist ein typisches Beschwerdebild bei Boderline. Es schafft im Moment des Handelns eine Erleichterung. Bild. TwilightArtPictures  fotoliaComportamento de auto-injúria é uma típica reclamação imagem no Boderline. Cria-se no Momento da ação é um alívio. (Fig. Crepúsculo artpictures/fotolia.com)

A dor dos cortes são para ser liberado para deixar bloqueado o fluxo de energia, e para evitar que uma Implosão ou Explosão ocorrer no corpo. Isso pode ser usado como um mecanismo de orgasmo a considerar. Um Borderlinerin relataram que você se corta, se dissociada. Apenas a dor que você vai se sentir como um corpo no mundo.

Eles assumem os riscos, os chamados Normais, como a tortura, ou tabu, assistir quebrando. Conselho revestimentos são freqüentemente violadas. Este é também por isso que muitas vezes provocam situações semelhantes a esta experiência. Se se trata de um processo criativo, essa violação de uma forma lúdica é para juiz de fora, é difícil. Placa de forro não seria a Bordo do cruzeiro, quando seus juízos não são variadas. Para se tortura ou a tortura, também é associado com dor e medo, mas esse medo e essa dor é parte de sua identidade. As fronteiras entre a necessidade que a dor desapareceu e a Luxúria para a dor, a derreter-se. No caso de um Borderlinerin bater sua cabeça contra um muro de concreto, é difícil dizer se ele prejudica a si mesmo, ou a dor para visitar, para sentir. A linha entre tentativas de suicídio e a perspectiva de risco pode ser difícil de desenhar. Sobre as faixas e salto de distância, para sufocar até a língua do pescoço ocorre, pode ser um suicida ação, mas também um Pontapé – e-Placa de forro é borrar a linha.

Funções de jogar

“Eu sou um espírito, não um homem.” Um Borderlinerin Placa de forro pode, no contraste para abrir psico-uma vez tabelas e trabalhar muito. Para você Dissociations são típicas, e as outras pessoas não percebem. A Placa de forro de atos normal, mesmo em conversas. Em seguida, ele se levanta, vai embora, e saber quando o próximo encontro mais nada de conversa. Bordo de navios de assumir novas identidades, convincente e carismático, Sim, “como se eu gostaria de conhecer essas pessoas por toda a vida”. Eles reagem como um canal de símbolos, imagens, valores e normas, atitudes e crenças, as energias que circulam no quarto.

Tal comportamento é ver como oportunistas; este é o Conselho que o forro não é justo. Bem como a sua mudança de padrões de pensamento não são, necessariamente, deliberada mentira, isso também é válido para os papéis. Porque o inconsciente flui através dele, ele é no Momento, o que ele encarna, e amanhã de outra coisa. Placa de forro pode trazer em um ambiente social, porque você pode externo, separado, identidade de seu na caverna de retirada de feridos de alma. Eles agem extrovertido, mesmo que nenhum deles chega perto.

-Como Se O Seu Comportamento

Placa de forro de sofrer de uma identidade fragmentada e um show-Como-Se-comportamento. Você se comportar como se você é um homem comendo Vamp, um dos recluso freira, um empresário, um rebelde, um professor, o que seria para sempre. Você sente que você poderia ser qualquer coisa, mas não é que você não pode fazer isso, o que você pretende atingir, alcançar. O que você deseja alcançar, interruptores, entretanto, constantemente. Terapeutas sentir a Bordo de forros em minoria! Uma Placa de forro nunca está sozinho, porque nele não há assombrando um monte de pessoas ao mesmo tempo.

Externos, o paciente incrível como personalidades fortes, muito presunçoso, arrogante, auto-conhecimento, saber e superior. Sofrer de Bordo, o forro é de que os Estados mentais centros, que atuam em um diferenciados e desenvolvidos, ao Conselho de administração o forro vai em um outro centro e, ao mesmo tempo, essa outra parte de sua personalidade perde: Ele não é uma personalidade formada, com interesses variados, mas uma fragmentação da personalidade que não é sua Divisor sob um chapéu.

A Placa de forro vive com medo de que alguém possa ver como ele é, e nada a desejar ao mesmo tempo, com mais fervor. Ele divide seu exibicionismo para impressão em série, em vez de, como no Narciso, na ordem. O papel que ele ocupa, ele não é. Além disso, a sensação de flutuar Vazio interior. A causa está no fato de que seus sentimentos não eram levadas a sério. A auto-identificar meios para que o trabalhador fronteiriço mental morte, esconder-se, mas fraude. O limite para as pessoas em movimento como um neutro, Vagabundo entre dois pólos, “não tem nada a ver comigo”. A Placa de forro acredita na impossibilidade de ser si mesmo é neutro. O que ele está fazendo, se positivo ou negativo, não era “eu”. O exibicionista ações da sua própria vida e voltar o pesadelo figuras. (Dr. Utz Anhalt)

Fontes autor: Dr. phil. Utz Anhalt Fonte:

Nota importante:Este artigo contém apenas informação Geral e não deve para auto-diagnóstico ou tratamento a ser utilizado. Ele não é um substituto para uma consulta médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *