Site Overlay

Com Selic maior, Brasil só perde da Turquia em ranking de juros reais

Com a elevação da Selic para 9,25% ao ano, o Brasil passa a ser o segundo país do mundo com os maiores juros reais (considerando a inflação projetada para os próximos 12 meses), segundo ranking divulgado pela Infinity Asset, em parceria com o MoneyYou, nesta quarta-feira (8). O país só fica atrás da Turquia.

“Continua a pressão da inflação global, a qual se acelerou na maioria das medidas, dadas as ainda contínuas pressões e choques de oferta ao atacado e aceleração de demanda, em vista ao processo de reabertura de diversas localidades, convertendo a maioria das taxas em terreno negativo”, diz o estudo.

imagem08-12-2021-23-12-22

No ranking de países, o Brasil fica acima de países como Rússia, Colômbia, México e Indonésia. O resultado mais recente do IPCA, de outubro, mostra que a inflação acumulada em 12 meses é de 10,67% – bem acima da meta de 3,75% do BC, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

A pesquisa da Infinity fez uma combinação de inflação projetada para os próximos 12 meses, via coleta do relatório Focus do BC, de 5,93%, e a taxa de juros DI a mercado dos próximos 12 meses no vencimento mais líquido.

Veja abaixo os 10 países com os juros reais mais altos:

  • Turquia: 5,83%
  • Brasil: 5,03%
  • Rússia: 4,23%
  • Colômbia: 2,72%
  • México: 1,99%
  • Indonésia: 1,19%
  • Chile: 0,81%
  • África do Sul: 0,12%
  • Malásia: 0,12%
  • China: 0,11%
  • Veja também

    Selic em 9,25%: quanto rendem as aplicações de renda fixa e onde investir agora