Site Overlay

Ibovespa fecha em alta, mas tem semana de perdas; dólar sobe

O Ibovespa, principal indicador da bolsa brasileira, fechou em alta nesta sexta-feira (23), após três sessões seguidas de perdas, tendo no radar a sanção presidencial do Orçamento 2021. Na semana, no entanto, o indicador acumulou perdas. Já o dólar mudou de sentido e terminou o dia em alta, mas na semana teve queda sobre o real.

O Ibovespa subiu 0,97%, aos 120.530 pontos. Na semana, houve queda de 0,48%. Já o dólar terminou o dia em alta de 0,78%, a R$ 5,4982, mas na semana caiu 1,54% em relação ao real. Veja mais cotações.

Entre os destaques do noticiário interno que mexiam com os mercados nesta sexta, o presidente Jair Bolsonaro sancionou no dia anterior o Orçamento de 2021 com um corte de R$ 19,8 bilhões em dotações orçamentárias e veto à autorização para a criação de cargos na Política Militar e no Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

Ao mesmo tempo, a Presidência anunciou decreto para promover um bloqueio adicional de mais R$ 9 bilhões nos recursos do Orçamento, medida necessária, segundo o governo, para garantir o cumprimento do teto de gastos.

“Após muita novela e muito atraso, o desfecho sobre o Orçamento pode ser considerado relativamente positivo, por acomodar todos os interesses e ainda respeitar as regras fiscais vigentes – ainda que o respeito à meta primária tenha sido ‘pró-forma’, com R$ 120 bilhões ficando fora da conta”, opinaram analistas da Levante Investimentos em nota.

Mas “(um risco) que não pode ser ignorado é o de ‘shutdown’ da máquina pública federal, com as despesas discricionárias sendo perigosamente levadas ao mínimo histórico após os novos cortes feitos quando da sanção do Orçamento.”

Bolsas globais

Os mercados acionários dos Estados Unidos subiram nesta sexta, levando o S&P 500 para perto de uma máxima recorde de fechamento, depois que dados fabris e de vendas de novas moradias reforçaram leitura de uma economia em expansão, enquanto as ações de grandes empresas de tecnologia avançaram, com o mercado à espera de fortes balanços trimestrais a serem divulgados na próxima semana.

  • O Dow Jones subiu 0,67%, aos 34.043,49 pontos
  • S&P 500 ganhou 1,09%, aos 4.180,17 pontos, logo abaixo da sua máxima de fechamento, de 4.185,47 pontos, em 16 de abril
  • O Nasdaq teve alta de 1,44%, a 14.016,81 pontos

Na semana, o S&P 500 recuou 0,13%, o Dow Jones teve queda em torno de 0,46% e o Nasdaq, 0,25%.

As ações europeias registraram sua primeira perda semanal em oito semanas nesta sexta-feira, com um aumento nos casos globais de coronavírus se sobrepondo ao otimismo em torno de uma temporada de fortes balanços, enquanto a Allfunds, com sede em Madri, saltou em sua estreia no mercado de Amsterdã.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,00%, a 6.938,56 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,27%, a 15.279,62 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,15%, a 6.257,94 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,05%, a 24.386,09 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,44%, a 8.618,60 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,21%, a 5.000,29 pontos.

As ações da China subiram nesta sexta-feira, com a renovação da promessa sustentável do presidente Xi Jinping reforçando os ativos de energia limpa, enquanto um surto de casos de coronavírus em alguns países asiáticos ajudou a sustentar as ações de saúde.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,57%, a 29.020 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,12%, a 29.078 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,26%, a 3.474 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,91%, a 5.135 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,27%, a 3.186 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 1,19%, a 17.300 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,20%, a 3.194 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,08%, a 7.060 pontos.

(*Com informações da Reuters)