Site Overlay

IGP-M desacelera a 0,02% em novembro, após alta de 0,64% em outubro

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) avançou 0,02% em novembro, após alta de 0,64% em outubro, informou nesta segunda-feira (29) a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado ficou abaixo do piso da pesquisa Projeções Broadcast, que indicava alta de 0,15% para o indicador. A mediana era de 0,30%.

A inflação acumulada em 12 meses pelo IGP-M desacelerou de 21,73% para 17,89%, também abaixo do piso da pesquisa Projeções Broadcast, de 18,04%. A mediana era de 18,24%.

Com o resultado de novembro, o IGP-M acumulado em 12 meses fica abaixo de 20% pela primeira vez desde setembro de 2020 (17,94%). O índice acumula alta de 16,77% em 2021.

Aberturas

A desaceleração do IGP-M foi puxada pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M), que teve deflação de 0,29% no mês, após alta de 0,53% em outubro. O índice de preços no atacado acumula inflação de 19,43% em 2021 e de 20,51% nos 12 meses encerrados em novembro.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) desacelerou de 1,05% em outubro para 0,93% em novembro. A inflação ao consumidor em 2021 está em 8,41%, enquanto a taxa acumulada em 12 meses atingiu 9,73%.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) desacelerou de 0,80% em outubro para 0,71% em novembro, conforme já havia sido divulgado pela FGV na última quinta-feira (25). O indicador acumula alta de 13,68% em 2021 e de 14,69% em 12 meses.

Veja também

  • Como investir em dividendos aristocratas a partir do Brasil?
  • CEO da Kepler: Nosso grande desafio é reduzir o déficit de armazenagem agrícola
  • Investidor de fundos pagará ‘come-cotas’ nesta terça-feira
  • Netflix no vermelho: até quando?
  • Oi, Magalu, Via… as ações mais ‘famosas’ da bolsa dão mais lucro?