Site Overlay

Pesquisa revela quanto dinheiro é preciso ter em 2021 para ser considerado rico

Uma pesquisa realizada pela corretora americana Charles Schwab apontou quanto dinheiro os americanos acham que é preciso ter para que uma pessoa seja considerada rica em 2021. O resultado foi que é necessário ter um patrimônio de, no mínimo, US$ 1,9 milhão, para estar entre os mais abastados.

Mais: Quem são os 11 novos bilionários brasileiros na lista da Forbes em 2021

A quantia é mais baixa que a apontada pelos pesquisados em outra versão do levantamento, antes da pandemia. No início de 2020, eles responderam à Charles Schwab que era preciso possuir US$ 2,6 bilhões para entrar para o grupo dos ricos.

Segundo o estudo, a valor considerado ideal varia de acordo com a geração dos entrevistados. Quanto mais jovens os americanos que responderam à pesquisa, menor era a quantia apontada para indicar quando alguém se torna rico. 

Veja abaixo como cada geração de americanos considerou o valor mínimo para ser rico:

  • Millennials (entre 24 e 39 anos): US$ 1,4 milhão
  • Geração X (entre 44 e 55 anos): US$ 1,9 milhão
  • Baby boomers (entre 56 e 74 anos): US$ 2,5 milhões

Queda das expectativas

A queda nas expectativas dos americanos sobre a riqueza pode ter relação com os efeitos da pandemia da covid-19, segundo a Charles Schwab. Mais da metade dos 1 mil entrevistados afirmaram ter sido financeiramente afetados pela crise de alguma maneira.

Um em cada cinco respondentes afirmaram ter sido demitidos ou dispensados de seus trabalhos, ao passo que em torno de 26% disseram que seus salários foram cortados ou as horas de trabalho foram reduzidas.

O estudo destacou que uma queda na renda pode impactar o patrimônio das pessoas (a soma de todas as posses de alguém, incluindo dinheiro na conta bancária e investimentos, menos suas dívidas).

Mesmo antes da pandemia ter afetado o mercado de trabalho, chefes de família nos Estados Unidos possuíam um patrimônio médio de US$ 748,8 mil, segundo dados do Federal Reserve referentes a 2019.

À rede CNBC, o presidente de planejamento financeiro da Charles Schwab, Rob Willians, afirmou que independentemente de como o patrimônio de uma pessoa foi afetado no último ano, é provável que valha a pena avaliar em qual patamar ela está agora e começar a planejar o futuro.

“Com a pandemia, todos nós sofremos um impacto importante, por isso é particularmente importante criar um plano para garantir que suas finanças estão seguras e estar pronto para o que acontecer em sua vida”, afirmou na entrevista.