Site Overlay

Programa da Prefeitura SP oferece 250 vagas de emprego para mulheres

Prefeitura de São Paulo realiza Contrata SP Tem Saída com 250 vagas de emprego para mulheres vítimas de violência doméstica

Nos dias 22 e 23 de outubro, a Prefeitura de São Paulo realiza a 3ª edição do Contrata SP Tem Saída, com 250 vagas de emprego nas áreas do comércio, serviços e de tecnologia, exclusivas para as participantes do programa. Os salários variam entre R$ 786 (carga horária reduzida) e R$ 7.700.

As equipes de seleção da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho farão a convocação das participantes do Contrata SP Tem Saída, que estiverem no perfil das vagas disponibilizadas para a etapa de entrevistas. Em decorrência da pandemia por coronavírus, com o objetivo de evitar aglomerações, as candidatas irão ser atendidas, no Cate Central, em três horários distintos, às 10h, 12h e 14h. São esperadas por volta de 360 mulheres nos dois dias de pré-seleção.

Entre as vagas ofertadas, 50 postos são para operador de telemarketing, com salário de até R$ 1.100. É necessário possuir o ensino médio completo e seis meses de experiência. As empresas ficam localizadas nas regiões central e leste da capital. Já para o cargo de operador de caixa, são 40 oportunidades, com remuneração que varia de R$ 786 a R$ 1.300. A escolaridade requisitada é ensino médio completo. Assistência odontológica, vale-refeição, vale-alimentação e seguro de vida são alguns dos benefícios que a prestadora de serviços receberá.

A área de vendas possui seis vagas, com ganhos entre R$ 1.300 e R$ 5.000. O ensino médio completo e seis meses de experiência são requisitos mínimos para ocupar a vaga. Algumas posições exigem conhecimento básico de eletrônica para orientar os clientes

Para assistente administrativo são 15 oportunidades, com remuneração de R$ 1.200. É preciso ter o ensino médio completo. Não será exigida experiência e as vagas estão distribuídas em todas as regiões da capital.

A colocação de copeira hospitalar possui 10 oportunidades disponíveis, com salário de R$ 1.313. A formação escolar necessária para preencher a vaga é ensino fundamental, que pode estar em andamento, sendo necessária experiência na atividade. Servir pacientes e acompanhantes em seus leitos, higienizar a copa, utensílios estão entre algumas das atividades que serão realizadas pela colaboradora. O hospital fica no bairro Jabaquara, na zona sul e o trabalho é por escala de horário.

Quem possui o ensino superior completo contará no Contrata SP Tem Saída com oito vagas. Para analista de segurança da informação são quatro postos, com remuneração de R$ 4.000 até R$ 5.000. É necessário possuir certificação da Microsoft. A profissional irá realizar tarefas como planejamento, desenho e implementação do pacote Office 365, entre outras. Já para o cargo de QA Full Stack Sênior (técnico em desenvolvimento) são quatro posições, com salário de R$ 7.700. A interessada deverá ter ensino superior completo em Tecnologia da Informação, Administração de Empresas ou áreas correlatas.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho já realizou duas edições do Contrata SP Tem Saída que contaram com a participação de 39 empresas, tendo resultado em três mil encaminhamentos e 189 contratadas. Nesta edição, são 10 empresas que fazem parte da ação, sendo que algumas delas já são parceiras do programa Tem Saída.

Saiba mais sobre o Programa Tem Saída

O programa Contrata SP Tem Saída é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho com o Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, OAB-SP, ONU Mulheres e Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, conta com mais de 40 empresas de segmentos como serviços, comércio, saúde e moda, que já empregaram cerca de 400 mulheres em situação de violência doméstica e familiar. O programa tem a finalidade de promover a autonomia financeira de mulheres que estão em situação de violência doméstica e familiar.

A iniciativa completou dois anos no dia 6 de agosto e para comemorar a data, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho promoveu encontros virtuais, com convidados, para falar sobre o tema de violência doméstica e familiar. Nesta ocasião, foi firmada a parceria do programa com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e também ocorreu o lançamento da cartilha “Basta!”, com orientações para as mulheres que estão em situação de violência e para as empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *